“Catadores receberam ‘certificado de mudança de vida”, afirma secretária de Planejamento

20/08/2021 | Afonso Henrique Coelho Dantas

A secretária municipal de Planejamento, Sônia Fontes, afirmou, nesta sexta-feira, dia 20, que a conclusão do treinamento para os catadores de recicláveis é um marco histórico para a cidade de Itabuna, porque será possível a implantação da nova política municipal de resíduos sólidos. “É a quebra de paradigma desde que o prefeito Augusto Castro assumiu a desativação do antigo lixão, que era uma vergonha na cidade”, resumiu.

Segundo ela, quando se tira o lixo de onde estava e começa a implantar todo um sistema certificado atendendo à legislação ambiental, se mostra a importância que o município dá ao meio ambiente, à reciclagem e à reutilização do lixo urbano. “Esse é o caminho para a sustentabilidade ambiental, social e econômica no município”, afirma.

Sônia Fontes participou da cerimônia de entrega de certificados aos concluintes do 1º Seminário de Capacitação e Formação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Itabuna, na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB). A secretária enumera como o primeiro desafio da Prefeitura: a destinação final do lixão.

O segundo obstáculo superado foi passar à comunidade que sobreviveu tantos anos do descarte do lixo e do rejeito da cidade no antigo lixão, que teria que mudar de vida, com o apoio do município para que suas vidas fossem reconhecidas e sua profissão dignificada. Ela afirma que não foi fácil a tarefa, principalmente, fazer com que os catadores confiassem e que a cidade acreditasse.

“Hoje essa confiança existe. O crédito ao governo municipal está consolidado e a capacitação é o início de outro desafio que a cidade enfrentará: estas pessoas serão responsáveis num futuro bem próximo por toda coleta seletiva do município”, ressalta a titular da Seplan.

Sônia Fontes diz que a coleta normal e diária do lixo não reaproveitável continuará normalmente pela empresa que já realiza o serviço. Cerca de 30% dos rejeitos que o município não enterrará é o que dependerá da sobrevivência destes catadores.

“Eles vão coletar, seguindo as condições do município, o que incluirá a implantação dos ecopontos a serem colocados em locais estratégicos da cidade, as coletas especiais e mais adiante, a entrega de um galpão de triagem que vai abrigar a associação dos catadores, o trabalho deles e, por fim, a comercialização para o aproveitamento de toda a reciclagem”, relatou.

Para a secretária de Planejamento, “as 166 pessoas que passaram pelo treinamento na AABB ganham um certificado de mudança de vida, com uma nova esperança e uma nova forma de viver”. Ela reforça que “viver do lixo urbano sim, mas com a tecnologia, o apoio, a dignidade e os instrumentos necessários para a melhoria da qualidade de vida deles e de toda a sociedade”, concluiu.
_____________
Departamento de Comunicação Social
Secretaria de Relações Institucionais e Comunicação