Prefeitura faz intervenções que mudam a vida de cerca de 500 famílias no Loteamento Jorge Amado

18/03/2021 | Afonso Henrique Coelho Dantas

Atualmente, quando Augusto Castro anda por Itabuna ele não se esquece das imagens que lhe marcaram quando ainda estava em campanha. No mês de outubro do ano passado, o prefeito
assumiu compromisso com dona Valdinete Souza Costa, moradora do Loteamento Jorge Amado, bairro Santo Antônio. A família dela e de seus vizinhos pediram intervenção da Prefeitura naquele local até então com ruas intransitáveis e um canal com esgoto a céu aberto.

Neste ano, com apenas três meses da nova gestão municipal, a promessa de que os problemas da comunidade seriam solucionados recebe o carimbo de “meta alcançada”. A Prefeitura, por meio da Superintendência de Serviços Públicos da Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo e com o apoio da Empresa Municipal de Águas e Saneamento (Emasa) começa a patrolar ruas, limpar o canal e executar a micro drenagem das ruas do Loteamento.

Dona Dinalva Pires da Silva, 52 anos, conhecida como “Dona Nalvinha”, é reconhecida cozinheira na área. Ela é dona de um restaurante na localidade, onde mora desde 2009. Para ela, “agora, está tudo limpinho. Tem apenas uma semana que a máquina passou aqui, melhorou as ruas, o que provocou o aumento da quantidade de clientes no meu restaurante”, disse ela que mora na Rua “F”, com duas filhas e quatro netas.

A cozinheira recorda que antes “as ruas nunca tiveram nenhuma assistência, nada. Tudo era só lixo, muito lixo. Com medo de bichos, de cobra, escorpião as pessoas nem andavam nas ruas”. A mesma opinião tem a balconista Ângela Machado, moradora do loteamento há 14 anos.

“Há muito tempo, fizemos inúmeros pedidos a Prefeitura, que não eram atendidos. Agora, temos muito que agradecer. Antes, carro não passava e não tinha a coleta domiciliar pelo caminhão do lixo. O que a gente tinha era só um coletor, que ficava perto do canal, juntava urubus, despejava detritos e tudo era muito feio mesmo” relatou.

De fato, com o serviço de terraplanagem e a desobstrução das vias, os moradores do Loteamento Jorge Amado não dependem mais de caixas coletoras e o serviço de limpeza pública acontece com regularidade. “A gente passou a viver melhor”, afirma o montador de forros de PVC Raimundo Ribeiro, para quem o trabalho da prefeitura melhorou principalmente para quem é cadeirante, antes impedidos do direito básico de ir e vir, por falta de infraestrutura urbana.

O superintendente de Serviços Públicos, Francisco de Sousa Lino Filho, disse que a orientação do prefeito Augusto Castro é muito clara, diante da sensível realidade daqueles moradores. Além da terraplanagem, a desobstrução das ruas, com a ajuda da Emasa, a Prefeitura vai prosseguir com a substituição da rede de esgotamento sanitário.

“Vamos substituir a tubulação de 100 por 200 milímetros, acabando de vez com os problemas de alagamentos que aconteciam ali toda vez que chovia. A ordem do prefeito é a fazer com que a prefeitura esteja mais próxima das pessoas que mais precisam”, afirmou o secretário de Infraestrutura e Urbanismo, Almir Melo Jr; que anuncia a extensão do projeto a outras localidades.
___________
Departamento de Comunicação Social
Secretaria de Relações Institucionais e Comunicação