Prefeito Augusto Castro rebate denúncia de falhas na vacinação de profissionais de saúde

03/02/2021 | Afonso Henrique Coelho Dantas

O prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), rebateu as denúncias de supostas irregularidades na fila de prioridades para vacinação contra o novo coronavírus tornadas públicas por um dos integrantes do Conselho Municipal de Saúde (CMS). “É claro que não procede. Itabuna está seguindo rigorosamente tudo o que determina o Ministério da Saúde e a Secretaria Estadual de Saúde”, afirmou categoricamente.

Augusto disse que num primeiro momento estão sendo vacinados todos os profissionais de Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid 19. “Num segundo momento estaremos vacinando todos os idosos de acordo a faixa etária acima de 95 anos, de forma decrescente”, afirmou o prefeito.

O prefeito de Itabuna também refutou à falsa informação de que familiares seus haviam sido imunizados. Augusto afirmou que isto também não procede.

“Meu pai tem 95 anos. Ainda não foi imunizado, tendo em vista que, mesmo fazendo parte do grupo considerado prioritário, a faixa etária da qual faz parte ainda não entrou no cronograma da vacinação”, pontuou.

O prefeito disse ainda ter consciência da responsabilidade de que o atual momento exige e da gravidade da doença e que não seria imprudente ao ponto de querer se beneficiar da situação.

As denúncias também citaram o fato de os profissionais de saúde da rede privada e filantrópica terem sido imunizados em detrimento aos que atuam na Atenção Básica, a exemplo de Agentes Comunitário de Saúde e Agentes de Combate a Endemias.

Em reposta a secretaria municipal de Saúde, Lívia Mendes Aguiar, afirmou que os profissionais fazem parte do grupo prioritário conforme preconiza o Ministério da Saúde. Quanto aos agentes, ela informou que desde o início da pandemia eles não estão tendo acesso às residências das famílias e não fazem parte da linha de frente de combate à Covid 19.

“Posteriormente, estes profissionais serão incluídos no grupo de prioritários”, disse Lívia. Ao referir-se ao questionamento quanto à transparência na divulgação da lista das pessoas que foram imunizadas, a secretária afirmou que qualquer cidadão pode ter acesso a esta informação, acessando o portal do Ministério da Saúde.
___________
Departamento de Comunicação Social
Secretaria de Relações institucionais e Comunicação