AINDA NÃO HÁ PREVISÃO SOBRE VOLTA ÀS AULAS NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

03/08/2020 | Assessoria de Comunicação

A secretária municipal da Educação de Itabuna, professora Nilmecy Gonçalves, informou, na sexta-feira (31), que ainda não há data prevista para retomada das atividades escolares na Rede Municipal de Ensino.

A secretária disse que “os pais podem ficar tranquilos, porque as escolas só retornarão quando isso for realmente muito seguro”, ratificou indicando inclusive que a Secretaria Municipal da Educação (SME) tem se reunido com representantes do Conselho Municipal da Educação (CME), do Fórum Municipal da Educação (FME) e do Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (SIMPI) para tratar do assunto. A secretária disse que outros atores copartícipes deverão ser acionados na primeira semana de agosto para integrar a comissão intersetorial, entre os quais, representantes das secretarias de Saúde e Assistência Social, da Comissão de Educação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB – Subsecção Itabuna), além das vigilâncias epidemiológica e sanitária.

Enquanto as aulas não são retomadas, a SME tem aproveitado o tempo de aula para promover numa ação inédita uma arrojada e bem sucedida Formação Continuada à Distância tendo como público-alvo os 1.016 professores da rede municipal. A formação se baseia em transmissões de palestras pela internet, que foram divididas em duas etapas. Na primeira, o tema abordado foi “A Saúde do Professor em Tempos de Pandemia”. Na segunda, os trabalhos se concentram na construção do referencial curricular da Rede Municipal de Ensino. Doze encontros já foram realizados desde o início em maio e o envolvimento dos professores começa com as lives e continua através do ambiente virtual de aprendizagem Moodle, onde os professores têm acesso a textos, debates, discussões mais aprofundadas. A formação tem como intuito um documento coletivo apresentando a estrutura curricular da rede e suas possíveis alterações que será submetido ao CME, para análise.

Aulas à distância

Sobre a possibilidade de aulas à distância, Gonçalves disse que “não é possível ainda prover essa modalidade de ensino, visto que as realidades de acesso à internet entre os estudantes da rede são muito díspares, sendo que para a maioria não há o acesso”.

Também explicou que a disponibilização de atividades impressas que poderiam ser retiradas na própria escola, pelos pais, também é perigoso visto que as superfícies lisas de papel podem se transformar em vetor de transmissão da COVID-19, nesse espaço de tempo em que fossem manipuladas pelo professor, pelos pais e pelos estudantes em casa. “Tudo o que estamos fazendo leva em consideração a preservação da saúde de todos e a proteção da vida”, esclareceu.

Depois que se reconhecer o momento mais seguro de retomada das aulas, “possivelmente trabalharemos com um sistema híbrido de aprendizagem, intercalando as aulas presenciais com as não-presenciais, mas isso tudo ainda é só uma ideia e iremos debatê-la, assim como tudo o que se refere a volta às aulas”, finalizou a secretária.

___

Prefeitura de Itabuna.
Secretaria Municipal da Educação (SME).
1⁰ de agosto de 2020.