LIVE QUE DISCUTIU A EDUCAÇÃO INFANTIL FOI UMA DAS MAIS ASSISTIDAS NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

15/07/2020 | Assessoria de Comunicação

Com o tema “Educação Infantil: Os Campos da Experiência à Luz da PHC”, a Formação Continuada à Distância da Rede Municipal de Ensino, promovida pela Secretaria Municipal da Educação de Itabuna (SME), tendo os professores da rede como público-alvo teve, nesta quarta-feira (15) um pico de audiência de 550 expectadores, uma das maiores desde que as transmissões ao vivo pela internet foram iniciadas há pouco mais de um mês. Nesta tarde, a convidada foi a professora doutora Juliana Campregher Pasqualini (foto), da Universidade Estadual Paulista (UNESP – campus Baurú). Os trabalhos foram mediados pela assessora do Departamento da Educação Básica da SME, professora Vivian Santos Gomes.

Durante a live, Pasqualini fez um retrospecto do desenvolvimento da Educação Infantil no Brasil, desmistificou várias noções inadequadas que ainda nos dias de hoje permeiam as creches e as pré-escolas e adentrou especificamente sobre como se organiza a estrutura curricular da Educação Infantil, observando a teoria da Pedagogia Histórico-crítica (PHC) que fundamenta a Proposta Político-pedagógica “Pelo Direito de Aprender”, vigente na Rede Municipal de Ensino desde 2017.

Entre as muitas considerações, Pasqualini falou ainda que a pandemia de COVID-19 acirrou ainda mais as desigualdades sociais, especialmente no que se refere aos enfrentamentos do poder público e das escolas públicas, especialmente a dessa faixa escolar, que demanda protocolos didáticos e pedagógicos que, hoje, são os que menos poderão ser utilizados em sala de aula, como os que permeiam a afetividade (abraços, carinho, beijos, calor humano, etc). “Como, nesses tempos de pandemia, vamos convencer as crianças de que não podemos nos abraçar?”, destacou a convidada, que falou ainda como o currículo da Educação Infantil é orientado segundo a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e como o percurso histórico dessa base supõe uma dimensão muito mais mercadológica, do que educacional.

“É importante frisar que a Educação Infantil prevê seis Direitos de Aprendizagem no escopo da sua estrutura curricular, que não podem ser perdidos de vista. São eles: o direito de conviver, de brincar, de participar, de explorar, de expressar-se e o de conhecer-se”, mapeou a educadora.

A secretária municipal da Educação de Itabuna, professora Nilmecy Gonçalves, acompanhando a palestra de Pasqualini disse que “sentiu uma especial aproximação entre tudo o que foi explanado e as realidades vivenciadas nas escolas de Itabuna, especialmente no tocante às questões afetivas que permeiam o ensino e a aprendizagem na Educação Infantil”, disse lembrando que uma das situações que mais lhe conferem energia para o trabalho são justamente aquelas em que visita as escolas e recebe os abraços das crianças.

“De parte a parte, os professores da Rede Municipal de Ensino de Itabuna também foram os grandes protagonistas da exposição de hoje, pois é muito bom quando um palestrante vem, participa, deixa um sabor de ‘quero mais’, inspira os questionamentos entre os regentes de classe e os provoca para reflexões tão profundas e pontuais quanto as falas da própria palestrante”, concluiu Gonçalves.

Esta foi a oitava transmissão da formação continuada que, desde que começou, se dividiu em duas etapas: na primeira, discutiu-se os aspectos emocionais do professor em tempos de pandemia e, na segunda, a Rede Municipal de Ensino vem acompanhando palestras de renomados pesquisadores brasileiros que tratam da construção do referencial curricular e a PHC. Os trabalhos serão retomados na próxima quarta-feira (22 de julho), quando o professor Hélio Messeder Neto, da Universidade Federal da Bahia irá explanar o tema “O Componente Curricular Ciências à Luz da PHC”, sob mediação da assessora do DEB/SME, professora Patrícia Nayara Caldas Silva Rocha.

A experiência da Formação Continuada à Distância da Rede Municipal de Ensino de Itabuna tem sido tão positiva e tão bem avaliada, especialmente pelo seu público-alvo, que tem atraído a atenção não só dos professores da rede, como de profissionais de educação de outras cidades e até de outros estados, colocando Itabuna como referência positiva nesse tipo de ação. Todas as lives contam com tradução para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). São transmitidas sempre através do canal do Núcleo de Tecnologia Municipal (NTM), no You Tube.

___

Prefeitura de Itabuna.
Secretaria Municipal da Educação (SME).
15/07/2020.