Primeiro LIRAa de 2020 registra queda no índice de infestação da Aedes aegypti em Itabuna

06/03/2020 | Assessoria de Comunicação

O intenso trabalho da Prefeitura de Itabuna para reduzir o índice de infestação do Aedes aegypti no município está dando resultado. Isso porque, mais uma vez, o Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) indicou uma queda, passando de 7.5%, em novembro de 2019, para 6.9%, em março de 2020. Os dados da pesquisa foram coletados nos meses de janeiro e fevereiro, em 60 bairros da cidade, com a participação dos 180 agentes de endemia da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Segundo o Programa Municipal de Controle às Endemias da Divisão de Vigilância Epidemiológica à Saúde da SMS, as notificações de casos de Dengue no município em 2020 tiveram uma redução de 63%, enquanto em todo o estado da Bahia a redução foi de 36,3%. Já em relação aos casos de Chikungunya, o município apresentou uma redução em 66%. No estado, o aumento foi de 212,6%. Sobre os casos de Zika Virus, Itabuna ainda não teve nenhum caso notificado em 2020, enquanto em todo o estado da Bahia houve uma redução de 51,4% nas notificações.

O coordenador de endemias da SMS, Roberto Góes, destaca que o índice de infestação vem caindo a cada levantamento realizado pelo município, e o número que girou em torno de 23,3% em janeiro de 2017, atingiu 7,9% no final de 2019, caindo para 6.9% na última pesquisa. Segundo Roberto, esses resultados foram possíveis graças a união de esforços de todos dos os agentes que se juntaram numa verdadeira força tarefa, através do Programa Municipal de Controle às Endemias da Divisão de Vigilância Epidemiológica à Saúde.

Ainda de acordo com o coordenador de endemias, as ações para combater o mosquito Aedes Aegipty não se restringem as visitas domiciliares realizadas em toda a cidade, sendo também executadas por meio de conscientização junto às comunidades e às instituições públicas e particulares, através de ações educativas.

“Nosso trabalho é continuar orientando a população, incluindo nossos funcionários e servidores de um modo geral sobre o cuidado que se deve ter para evitar água parada em casa, no trabalho ou em espaços públicos”, reforçou.