Lira indica nova queda no índice de infestação da dengue em Itabuna

05/08/2019 | Assessoria de Comunicação

A Prefeitura de Itabuna comemora uma nova queda no índice de infestação da dengue no município. O número que era de 8,3 em abril caiu para 7,9, segundo dados do último Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa). A pesquisa feita entre 29/07 e 02/08, em 60 bairros da cidade, contou com a participação dos 180 agentes de endemia da Secretaria Municipal de Saúde. (SMS)
O coordenador de endemias da SMS, Roberto Góes, que acompanha o trabalho das equipes, disse que, embora o número de focos do Aedes aegipty venha caindo gradativamente, o trabalho continua sendo executado regularmente, sendo intensificado em algumas áreas, a exemplo dos bairros Carlos Silva, Conceição e Fatima, onde o índice de infestação continua alto.

Roberto informou que além de visitas domiciliares em toda a cidade, o combate ao mosquito também é feito por meio de conscientização junto às comunidades e às instituições públicas e particulares. Ele lembra que o município tem feito sua parte, mas é preciso que a população também faça a sua.

“Por isso vamos continuar orientando as famílias, funcionários e servidores de um modo geral sobre o cuidado que se deve ter para evitar água parada em casa, no trabalho ou em espaços públicos”, reforçou.
Em relação à queda no índice de infestação que vem caindo desde o inicio da atual administração, Roberto Góes destacou que o município foi parabenizado pelo Bispo Dom Carlos Alberto dos Santos, durante missa na Catedral de São José. Para ele, isso serve de incentivo tanto para as equipes de combate ao vetor das arboviroses quanto para a comunidade.

Ele explicou que representantes de importantes instituições como a igreja, por exemplo, são agentes multiplicadores de informações, “o que contribui com o nosso trabalho e, consequentemente com a redução ainda mais no índice de infestação predial em nossa cidade”. Para concluir, Roberto lembrou que quando o prefeito Fernando Gomes assumiu a gestão municipal, em janeiro de 2017, o índice de infestação girava em torno de 23,3, o que colocou o município em situação de alerta para uma nova epidemia de dengue, zika e chikungunya.

_____________________________
Diretoria de Comunicação Social
Texto: Rosi Barreto
Fotos: Pedro Augusto