PROJETO OLHAR CRIANÇA INICIA FORMAÇÃO COM COORDENADORES PEDAGÓGICOS

04/06/2019 | Assessoria de Comunicação

Após recente parceria entre a Prefeitura de Itabuna (envolvendo as secretarias da Educação [SME] e Saúde [SMS]), o Lions Club Itabuna deu início, na última sexta-feira (31), no auditório do Hospital de Olhos Beira Rio, ao projeto Olhar Criança, que conta também com o apoio daquela unidade de saúde hospitalar-oftalmológica.

Na oportunidade, cerca de 35 profissionais de coordenação pedagógica da Rede Municipal de Ensino, através de palestra proferida pelo médico oftalmologista e coordenador do projeto, Dr. Wandick Rosa, conheceram os detalhes do projeto, receberam formação específica visando a identificação de estudantes que, porventura, possam estar enfrentando problemas de acuidade visual e tiraram dúvidas sobre a operacionalidade do projeto.

A secretária municipal da Educação, professora Nilmecy Santos Gonçalves, esteve representada pelas professoras Vânia Maria Menezes Borges (assessora do Ensino Fundamental – Anos Iniciais); Ana Paula Cabral Teixeira (assessora da Educação Infantil) e Fátima Santa Fé Borges (assessora de Saúde Escolar), as três circunscritas ao Departamento da Educação Básica (DEB), da Secretaria Municipal da Educação (SME).

Para o Dr. Wandick Rosa, a participação das equipes docentes nesse projeto é primordial, entre outros aspectos, porque os estudantes estão muito mais familiarizados com os professores e profissionais da escola, do que com quaisquer profissionais médicos. Isso contribui para que os exames de acuidade visual sejam feitos com mais assertividade.

O projeto visa identificar esses estudantes tendo as equipes de coordenação e os docentes da Rede Municipal de Ensino como colaboradores voluntários. Os estudantes com problemas de visão serão encaminhados para a equipe técnica do projeto, composta pelos profissionais de oftalmologia, que farão exames mais detalhados. Os estudantes com necessidade de uso de óculos receberão o equipamento gratuitamente, algumas das lentes e armações foram doadas pela Secretaria de Saúde.

Os coordenadores pedagógicos que participaram da formação, na condição de multiplicadores, levarão as informações do projeto para as unidades escolares e as compartilharão com os professores. Estes, por suas vezes, serão os que estarão diretamente em contato com os alunos para averiguar os primeiros sinais de acuidade visual.