Oficina de Alfabetização do Centro POP tem contribuído para o crescimento dos assistidos

30/05/2019 | Assessoria de Comunicação

A Secretaria Municipal de Assistência Social, através do Departamento de Proteção Especial – Média Complexidade -, vem desenvolvendo atividades pedagógicas no Programa Centro POP, que tem contribuído de forma positiva para o conhecimento dos assistidos. A Pedagoga Lidiane Silva Pereira Habib, responsável pelo projeto, tem colocado em prática atividades lúdicas que tem possibilitado em pouco tempo um crescimento significativo dos assistidos.
“Três deles, por exemplo, já em idade avançada, estão quase fazendo seus nomes completos. Os demais, alguns com pouca leitura, outros até mesmo sem saber o que são vogais, depois de começarem a frequentar a oficina estão evoluindo claramente”, comentou a pedagoga Lidiane Habib.

O Centro POP

O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), previsto no Decreto nº 7.053/2009 e na Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, constitui-se em unidade de referência da PSE de Média Complexidade, de natureza pública e estatal. O centro POP é uma unidade pública da assistência social, que está voltada ao atendimento especializado a pessoas em situação de rua, seja ele coletivo ou individual, com atividades e/ou oficinas de socialização, além de incentivar o protagonismo da participação social dessas pessoas.

O público-alvo abrange desde jovens a idosos, ou simplesmente famílias que utilizam as ruas como moradia ou local de sobrevivência. As crianças e os adolescentes só podem ser atendidos pela unidade se estiverem acompanhados de familiar ou de alguém responsável – também em situação de rua.

O trabalho da abordagem social do centro POP consiste na sensibilização da pessoa para que ela aceite a proposta oferecida pela equipe. A qualquer momento, a pessoa em situação de rua pode ter acesso ao serviço – de forma espontânea, ou podem ser encaminhados pelo Serviço Especializado em Abordagem Social – ou por outros serviços de assistências sociais ou políticas públicas – ou por órgãos de Sistema Judiciário.
________________________________
Texto: Kaline Ribeiro