Vigilância Sanitária interdita fábrica de suco natural em Itabuna

19/12/2018 | Assessoria de Comunicação

A Vigilância Sanitária (Visa) da Secretaria Municipal de Saúde interditou, na última terça-feira, (18) uma fábrica de suco natural, produzido numa instalação localizada na Avenida Inácio Tosta Filho, no centro de Itabuna. A produção era distribuída em lanchonetes, supermercados e padarias do centro e bairros no município. O proprietário recebeu notificação e não poderá reabrir o estabelecimento até que apresente todas as normas de higiene exigidas e apresentadas pela Visa.

Os fiscais chegaram ao local onde a fábrica funciona depois de uma denúncia anônima e constataram que, além da falta de higiene nas instalações, o suco era condicionado em vasilhames impróprios, a exemplos de potes de shampoo, de medicamentos e até de produtos agrotóxicos. “O que representa um grande perigo para a saúde da população”, como destacou o diretor da Visa, Manoel Mattos.
Ele informou que foram apreendidos 117 quilos de frutas de origem clandestina, 30 litros de polpa de frutas (suco pronto) e 222 vasilhames que eram reaproveitados. O material foi incinerado e o estabelecimento interditado.

Além dos fiscais, a inspeção contou com a participação da nutricionista Juliana Ribeiro, que confirmou as precárias condições do local.
“Encontramos muita sujeira, vasilhas e aparelhos como uma geladeira, por exemplo, completamente enferrujados”, citou a nutricionista. Ela informou ainda que parte dos vasilhames que eram utilizados para a produção do suco foi encontrada no chão do sanitário e a própria água para o fabrico das polpas saia de um lavatório por meio de uma mangueira suja. Juliana frisou que todo o material recolhido no local foi completamente destruído.
_____________________________
Texto: Rosi Barreto