TECNOLOGIA AJUDA EMASA LOCALIZAR VAZAMENTO SUBTERRÂNEO

24/10/2018 | Assessoria de Comunicação

Moradores do Bairro Sarinha Alcântara reclamavam que nem todas as residências estavam sendo abastecidas, mesmo com as manobras abertas, obrigando o setor de combate ao desperdício de água a investigar o assunto, fazendo uma enorme busca em todas as ruas do bairro.

Após duas semanas sem sucesso, o gerente de manobras Moisés Rosa, decidiu apelar para o uso da tecnologia, utilizando um aparelho denominado Geofone, adquirido com recursos da Emasa.

Durante umas madrugadas, horário em que o barulho diminui consideravelmente, o equipamento foi utilizado, e depois de ser passado em várias ruas, foi detectado que havia um vazamento ocorrendo na Rua Juarez Távora, frente ao número 1143, próximo ao colégio Felix Mendonça. Segundo Moisés Rosa, sem o uso do Geofone era muito difícil, ou praticamente impossível, a localização do vazamento.

Com o uso da máquina retroescavadeira o solo foi aberto, e os encanadores localizaram a tubulação danificada. A rede de 200 milímetros tinha uma rachadura e devido ao declive da rua, a água corria para o canal sem brotar na face da terra. Detectado o vazamento, foi feita a substituição do tubo em questão, sendo resolvido assim o problema.

Após o conserto, a água voltou a chegar normalmente nas residências, os moradores ficaram satisfeitos, e a Emasa cumpriu sua missão de atender com respeito e dedicação, as demandas de seus usuários.