ESCOLA NA URBIS IV PROPÕE PACTO DE COMPROMISSOS POR MELHORIAS NO ENSINO

23/07/2018 | Assessoria de Comunicação

A Escola Municipal Maria Creuza Pereira, localizada no bairro Urbis IV, em Itabuna, realizou na última sexta-feira (20), uma reunião de Pais e Mestres um tanto quanto diferente. Na pauta, um problema que vem afligindo professores e coordenadores pedagógicos: a falta de compromissos de alguns pais para com a vida escolar dos seus filhos. E os problemas apontados são inúmeros: crianças que chegam na escola fora do horário, pais que vão buscar os seus filhos antes do horário da saída, atividades cujas realizações estão previstas para o recinto do lar e que são negligenciadas. Até a saúde das crianças entrou no contexto das preocupações que permeiam o ambiente escolar e o aprendizado.

A diretora da escola, professora Ednéia Bispo dos Santos Barbosa, disse que o momento era iminente, uma vez que a quantidade de alunos que estão tendo a vida escolar prejudicada pela falta de atenção dos pais já estava comprometendo muito o aprendizado dos mesmos. “A gente destaca que esses casos não perfazem a realidade da maioria dos nossos alunos. A escola possui 400 alunos matriculados e, desses, nós convocamos 83 pais cuja postura em relação aos filhos não é a que se pode apontar como ideal”, explicou a diretora, destacando que a quantidade de pais que acompanham com rigor a vida escolar dos estudantes é muito maior do que os que não acompanham.

Ao chamamento, contudo, somente 30 (dos 83 convocados) responderam positivamente. Participaram da reunião representantes da Justiça Restaurativa de Itabuna e do Conselho Tutelar de Itabuna, convidados para reafirmarem a luz do que está na previsto na lei, quais os encargos penais previstos para os casos apontados como “possível abandono intelectual de menores”. Para Ricardo Borges de Santana, “é importante observar uma unidade escolar como a Maria Creuza, com 13 professores, 2 coordenadoras pedagógicas, diretor e vice, 7 funcionários, 400 alunos, quase um quarto desse alunado está com a vida escolar prejudicada pelo simples fato de que os pais, às vezes, têm uma visão distorcida sobre quais são os seus deveres enquanto uma das partes responsáveis pelos desenvolvimentos das crianças”, apontou o coordenador.

Para os casos em que os pais não compareceram à reunião, a direção da escola indica que haverá um novo chamamento aos pais e, caso persista a situação de abandono da vida escolar dos alunos, os casos persistentes serão encaminhados para o Conselho Tutelar, para que sejam tomadas as devidas providências. “A nossa intenção é a de trazer todos os pais e responsáveis para um Pacto de Compromissos em torno de melhorias no processo de aprendizado.

A escola entra com a missão de transmitir o conhecimento, elaborar as atividades. Em casa, os pais cuidam para que tudo aconteça da melhor maneira possível. E assim, a gente vai desenvolvendo”, finalizou a diretora da escola, otimista com a proposta lançada, frisando que o objetivo maior não é o de criar um modelo educacional baseado em sistemas de punição, e sim, o de estabelecer um vínculo de parceria entre a escola e as famílias. Prefeitura Municipal de Itabuna Diretoria de Comunicação Social – Secretaria de Governo Assessoria de Comunicação – Secretaria da Educação Texto e Fotos: Eric Thadeu Nascimento Souza 23.07.2018