Panorama financeiro da Educação é apresentado aos professores municipais de Itabuna

09/05/2018 | Assessoria de Comunicação

Democratizar discussões, socializar e permitir o amplo acesso às informações relativas aos investimentos dos recursos destinados à Educação de Itabuna. Foi com este principal objetivo que a Secretaria da Educação (SEC) iniciou na tarde da última terça-feira (8) um ciclo de conversas com os profissionais do magistério da rede Pública Municipal de Ensino, visando apresentar o Panorama Financeiro da Educação, bem como debater com os educadores as propostas que a SEC pretende implementar visando promover o equilíbrio e o racionamento dos recursos do setor.

Segundo a secretária da Educação, Anorina Alves Smith Lima, a iniciativa faz parte da proposta “Dialogando com a Rede”, que integra o calendário estabelecido pela SEC e que prevê uma série de encontros com os professores, representantes de sindicatos e gestores escolares para apresentar a realidade financeira da educação itabunense e também às questões ligadas ao pedagógico. A secretária enfatizou as dificuldades enfrentadas diante da escassezde recursos financeiros, por conta do comprometimento de 95% dos recursos legalmente destinados à Educação somente com a folha de pagamento.

“Com isso todos os demais setores da Educação que exigem investimentos constantes, a exemplo de manutenção, reformas, aquisição de equipamentos, material de expediente e formação continuada para a melhoria da ação pedagógica, ficam comprometidos deficitariamente, com os 5% que sobram dos recursos mensalmente”, argumentou Anorina. Durante o encontro, o diretor de Planejamento da DEC, Fábio Peixoto de Melo, apresentou os relatórios do exercício financeiro 2017 aos professores.

Para o professor Virgílio Alberto, a iniciativa da SEC foi bastante positiva. Ele lembrou que é do conhecimento de todos que existem problemas em todo o País, em relação ao financiamento no geral, mas que é necessário dialogar, debater exaustivamente até construir outra proposta. “A democracia é fortalecida no diálogo. Mesmo que a gente divirja do ponto de vista, de modelo de gestão, a gente precisa valorizar a democracia. Então eu vejo como positivo este momento”, argumentou.