Técnicos da prefeitura se reúnem para formatar projeto de preservação de recursos hídricos

26/01/2018 | Assessoria de Comunicação

A Prefeitura de Itabuna vem propondo uma série de iniciativas voltadas ao desenvolvimento sustentável, que vão desde a elaboração do Plano de Assistência Técnica Rural, que prioriza o fortalecimento da agricultura familiar, no apoio dado à realização do Cadastro Ambiental Florestal de Imóveis Rurais (Cefir). Na manhã desta sexta-feira (26), técnicos dos Departamentos de Agricultura da Secretaria Municipal de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente estiveram reunidos trabalhando na formatação de propostas e projetos direcionados à preservação ambiental que serão apresentados em evento no Dia Mundial da Água, em 22 de março.

O Secretário de Sustentabilidade Econômica, Jorge Vasconcelos, considera que a implementação de políticas públicas destinadas às questões ambientais atende a um anseio do prefeito Fernando Gomes que está empenhado em resolver o problema da falta de água no município, bem como revitalizar o rio Cachoeira. Para isso, Jorge Vasconcelos destaca as ações da gestão municipal que incluem o programa Cidade Limpa, e mais recentemente o início do desenvolvimento de um projeto com a Fundação Getúlio Vargas para solucionar questões hídricas na cidade.

O diretor do Departamento de Agronomia da Sema, Erlon Botelho explica que na reunião foram discutidas propostas que fazem parte do escopo de projetos que compõem o Programa de Pagamentos de Serviços Ambientais (PSA), uma das políticas que serão apresentadas no Dia Mundial da Água. Segundo Erlon, a iniciativa incentiva os produtores rurais do município a adotarem boas práticas de proteção e conservação da água e do solo, como por exemplo a restauração florestal de áreas de preservação permanente (APP) hídricas.

Responsável pela apresentação de detalhes do projeto, o pesquisador Volney Fernandes informa que o projeto PSA premia seus participantes a partir de uma contrapartida financeira, de modo que realiza um acompanhamento para orientar as propriedades que realizam os serviços ambientais. O PSA, conta Volney, é uma política pública que propõe parcerias entre agentes que fomentam a preservação ambiental, incluindo a Agência Nacional de Águas (ANA), junto aos municípios. A concepção do projeto beneficia produtores que possuem nascentes em suas propriedades.

Na região, outros municípios já implantaram ações do PSA, a exemplo do município de Ibirapitanga, o primeiro a aprovar lei de PSA na Bahia, tendo inclusive orçamento próprio para sua execução. Em Itabuna, onde o município está empenhado em seguir um caminho voltado à sustentabilidade, o projeto está sob os cuidados de técnicos da Sema e passa por fase final de formatação.
___________________________________
Texto: Wilson Junior
Foto: Waldyr Gomes