SECRETARIA DE SAÚDE RETOMA, DEPOIS DE DEZ ANOS, TRATAMENTOS PROTÉTICOS

15/12/2017 | Assessoria de Comunicação

A Prefeitura de Itabuna retomou, depois de dez anos, através da Secretaria Municipal de Saúde e do Programa de Saúde Bucal, os atendimentos odontológicos na área de tratamentos protéticos, considerado um dos mais caros dentro da rede particular e essencial para a vida de muitas pessoas. Na prática, isso significa que o município retomou a confecção e concessão de próteses dentárias, também conhecidas como “dentaduras”.

Desde o mês de outubro, quando os primeiros pacientes começaram a ser atendidos, cerca de 50 pessoas por mês passaram a ser beneficiadas com a volta desses tratamentos. “O investimento médio individual varia entre R$1 e R$3 mil, de acordo com as necessidades de cada paciente”, informou Jenival Correia de Almeida Junior, diretor do Departamento de Saúde Bucal da Secretaria de Saúde.

Para a secretária municipal de Saúde, Lísias Miranda São Mateus, “a retomada desses tratamentos é mais um grande motivo de orgulho para a nossa equipe, para o próprio prefeito Fernando Gomes e para a cidade de Itabuna, que vem efetivamente dando a possibilidade das ações como um todo estarem sendo conduzidas de maneira técnica. Isso vem acontecendo em todas as áreas e na Saúde não é diferente; e na Saúde Bucal, isso também não poderia ser diferente”, afirmou.

Jenival Correia de Almeida Junior explica ainda que as pessoas que estão sendo beneficiadas, ao concluírem os seus tratamentos, saem sorrindo muito. “O sorriso é o espelho da alma; e essa é uma máxima que se ratifica a partir do que está sendo possibilitado na cidade. Quando uma pessoa não pode sorrir, isso se reflete diretamente numa interferência de sociabilidade dessa pessoa, fazendo com o indivíduo passe por situações de constrangimento. Então, a nossa secretária e o prefeito entenderam que o modo de devolver a autoestima para essas pessoas é esse, o caminho é esse”, disse.

Cuidados com os dentes

Questionado sobre os motivos pelos quais muitas pessoas chegam a um ponto em que precisam substituir a arcada natural por uma prótese dentária, Jenival Junior disse que “infelizmente, o nosso país não tem ainda um programa mais eficiente de conscientização sobre cuidados com os dentes. Então, falta educação odontológica, as pessoas precisam aprender a escovar os dentes, muitas têm uma alimentação ruim, e, com o decorrer da vida, isso tudo incide diretamente na saúde bucal”.

Ele lembra que, se um indivíduo já passa por problemas sociais por conta de questões dentárias e entende que pode ser beneficiado, deve dirigir-se, primeiramente, à unidade de saúde mais próxima de sua residência (Unidade Básica de Saúde ou Unidade de Saúde da Família) e solicitar uma avaliação pelo seu odontologista: “É o médico dentista da unidade que encaminhará os pacientes para o Odontocentro”.

Para passar por uma consulta de avaliação, o interessado não pode esquecer de levar ao posto de saúde, a sua carteira de identidade, cartão do SUS e um comprovante de residência. As informações completas podem ser obtidas e dúvidas podem ser sanadas também por telefone, através do número (73) 3618 4907, todos os dias, de segunda à sexta, das 8h às 12h e das 14 às 16h. “O ideal é que todo cidadão passe por uma avaliação e pelo tratamento odontológico de seis em seis meses para evitar males diversos na saúde bucal”, finalizou o coordenador. Os tratamentos protéticos são todos realizados pelo Centro de Especialidades Odontológicas (Odontocentro), em Itabuna, localizado na Avenida Inácio Tosta Filho – Centro (em frente à Nova Central de Regulação).

Texto: Eric Thadeu Souza