Uma agenda de mudança e de resgate do desenvolvimento de Itabuna

02/08/2017 | Assessoria de Comunicação

Com a missão de planejar, coordenar, normatizar e executar os sistemas de administração da Prefeitura de Itabuna, a secretaria de administração teve papel decisivo na reestruturação da máquina administrativa e na implementação do choque de gestão do prefeito Fernando Gomes nos seus primeiros 100 dias de governo, com a Operação Impacto e agora, na execução de ações em diversas áreas. O secretário Dinailson Oliveira lembra que a cidade estava abandonada, sem coleta de lixo e limpeza urbana adequadas, com os servidores desmotivados e sem reposição de salários. “Era o caos administrativo e operacional que se refletia na degradação dos serviços públicos.”

Ele lembra que a primeira tarefa foi arrumar a casa, numa cidade onde tudo estava fora de ordem e não funcionava. Como exemplo, ele cita o sucateamento dos 154 veículos da frota da prefeitura e de todo o equipamento de máquinas pesadas, que deveriam ser utilizadas na manutenção das vias de acesso urbanas e rurais. “Hoje, 60% dos veículos foram recuperados e 95% das máquinas estão em operação”, informa o secretário.

Também lembra que todas as escolas e postos de saúde estavam abandonados e sucateados, muitos deles sem condições de funcionamento. “Com esforço, conseguimos recuperar 20% das unidades escolares e até outubro todas estarão recuperadas, o que foi possibilitado com a realização de um pregão eletrônico visando à manutenção de todos os prédios públicos,” complementou Dinailson Oliveira.

A Secretaria de Administração investe agora, segundo ele, na recuperação da rede de postos de saúde e reinaugura este mês a nova Policlínica Municipal 2 de Julho, na rua Rui Barbosa, além de outras cinco escolas:  “A nossa meta é recuperar a cada mês dez escolas e dez clínicas, melhorando a operacionalidade da rede municipal de ensino e de saúde para atendimento adequado à toda população,” destaca o secretário.

Ações e investimentos

Como tudo estava abandonado e sucateado em Itabuna, o governo municipal investiu por determinação do prefeito Fernando Gomes como parte do programa de ações emergenciais, mais de R$ 700 mil na recuperação da Usina Asfáltica, que estava desativada e havia sido adquirida por ele numa outra gestão. A unidade voltou a operar a todo o vapor, permitindo deflagração de uma ampla operação de recuperação das vias de tráfego melhorando as condições de mobilidade urbana.

A usina, segundo Dinailson Oliveira, tem capacidade para processar por dia 220 toneladas de asfalto, o equivalente a 22 caminhões de dez toneladas, utilizados para a operação tapa buracos. Vale ressaltar que o governo municipal está inaugurando agora em julho, como parte dos 107 anos de emancipação de Itabuna, numa parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, a pavimentação asfáltica de seis ruas e uma praça no bairro Morumbi, com uma extensão de dois quilômetros, atendendo a uma reivindicação dos moradores da comunidade e conclui o asfaltamento da rua do Prado, na Vila Zara, uma das primeiras áreas habitadas cidade ainda no período de fundação da antiga Vila de Tabocas.

Na área de iluminação pública, o governo investiu cerca de R$ 1,1 milhão em iluminação pública, para a substituição nos próximos meses das lâmpadas queimadas por outras de Leds – Light emitter diode, a mesma tecnologia utilizada nos chips dos computadores, que tem a propriedade de transformar energia elétrica em luz -, que têm um menor consumo e maior durabilidade. A equipe de iluminação também revisa as luminárias, braços, reatores e os sensores.

 Parceria

Como estratégia de governo, o prefeito Fernando Gomes negocia com o governador Rui Costa um projeto para a pavimentação de 100 quilômetros de ruas e avenidas. Também vem sendo discutido com o governo do estado a retomada das obras do Teatro Municipal, considerado uma prioridade para esta gestão, que tem como focos saúde, educação, emprego e renda e a retomada do desenvolvimento de Itabuna, que viveu oito anos de estagnação.

Ainda em termos de obras e ações, a Secretaria de Administração atuou, em conjunto com a Emasa nas obras da barragem de Itamaracá e do sistema de abastecimento daquela localidade, que estão sendo inauguradas agora.

Estratégia

Como em Itabuna tudo é prioritário e a cidade estava abandonada, a estratégia do governo é, para o secretário Dinailson Oliveira, o atendimento das populações das áreas periféricas, que enfrentam maiores carências e demandas de serviços públicos. A agenda de ações inclui obras emergenciais com a reforma de postos de saúde, escolas e recuperação da malha viária, além da infraestrutura, recuperação de quadras esportivas e das áreas de lazer.

O projeto inclui as academias populares, que começa agora com quatro unidades nas duas margens do rio Cachoeira no entorno do perímetro central de Itabuna e chega até outubro em mais 13 bairros.  O secretário destaca ainda, que o prefeito Fernando Gomes autorizou uma parceria com a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania para a reforma de todas quadras esportivas de Itabuna, um trabalho iniciado no Corbiniano Freire e Novo Horizonte.

Outra ação na área esportiva inclui a iluminação e revitalização do campo do bairro São Lourenço uma área densamente povoada: “já definimos o cronograma de trabalho com a FICC e estamos discutindo as intervenções com vereadores e representes das comunidades que serão beneficiadas”, enfatizou Oliveira.

Uma política séria de valorização do servidor público

 A Secretaria de Administração investe numa política de valorização dos servidores públicos, através da realização de cursos de qualificação e ao discutir em conjunto com o Sindicato dos Servidores a elaboração do plano de carreira do funcionalismo. O secretário Dinailson Oliveira destaca ainda a determinação do prefeito Fernando Gomes para pagamento antecipado da folha de pagamento antes da data de vencimento.

Outro aspecto destacado pelo secretário foi à exitosa negociação com o Sindicato dos Servidores e que resultou na concessão de um reajuste de 5,25% nos salários depois de vários anos sem aumento na gestão passada. O governo também promoveu a renovação do convênio odontológico para os servidores.

O governo tem auxiliado também na reativação e reestruturação da Usemi, com o desconto de 2% de todos os cargos comissionados – secretários e diretores das diversas unidades- para custeio de despesas. A Usemi tinha problemas e estava com a água e energia cortadas por falta de pagamento.

Dinailson Oliveira também promoveu uma auditoria em vários setores do governo e detectou vários secretários da gestão passada que receberam, seus salários em dobro no final do ano passado. Agora estão sendo cobrados o ex-vice-prefeito e ex-secretário de planejamento, Wenceslau Souza e Marcelo Andrade.