Professores de Itabuna debatem Projeto de Alfabetização de municípios cearenses

04/05/2017 | Assessoria de Comunicação

Professores e coordenadores pedagógicos da Rede Pública Municipal de  Itabuna, que atuam nos seguimentos do 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental, participaram nesta quinta-feira (4) do Encontro de Apresentação e Debate do Projeto de Alfabetização implantado em municípios cearenses, que é referência nacional para o Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC). O evento aconteceu no auditório da Unime e contou com a presença da secretária da Educação, Anorina Smith Lima, de diretores e técnicos da Secretaria Municipal da Educação.

Na abertura do encontro, após a apresentar as representantes da Aprender Editora e autoras do projeto, a professora Anorina Lima ressaltou a importância de trazer para o debate com os professores uma iniciativa exitosa de municípios cearenses que hoje é referência em educação de qualidade. “Assegurar a todas as crianças da Rede Pública Municipal de Ensino que elas saibam ler e escrever na idade certa será o foco do nosso trabalho à frente da Secretaria da Educação”.

“Portanto, é um momento muito significativo conhecermos e discutirmos a metodologia de um trabalho de alfabetização inovadora que deu certo com os alunos alfabetizados aos 7 anos e será nossa referência de trabalho de qualidade às mudanças que pretendemos implementar na alfabetização em nossas escolas”, disse a secretária da Educação. A apresentação do projeto foi feita por técnicas e coordenadoras pedagógicas da Aprender Editora, Gilvanira Freitas e Marilene Neri, bem como pela gerente Comercial, Veridiana Gonçalves Gomes.

Metodologia

         Apresentando a metodologia do projeto, a pedagoga Marilene Neri fez questão de ressaltar a imprescindibilidade de o professor redescobrir o encantamento na profissão e perceber que a educação é construída a partir do conhecimento adquirido e da ciência, que é acessível no ato constante de pesquisar. “É necessário ver o encantamento como um investimento intelectual. Porque ser professor é ser encantador e encantado”, elucidou.

Marilene destacou que um dos fatores que influenciaram no bom êxito do Projeto de Alfabetização implantado em municípios cearenses foi à prioridade dada aos investimentos na formação continuada dos professores, o acompanhamento dos professores em sala de aula e formação voltada para coordenadores pedagógicos das escolas. Quanto à metodologia aplicada ao projeto, ela revelou que além de trabalhar o que é comum ao processo de alfabetização, a proposta está focada em temas locais, regionais e nacionais, como preconiza a Base Nacional Curricular.

“Trabalhamos como a metodologia sócio integradora, no qual propomos um processo de alfabetização como um processo de desenvolvimento das habilidades de leitura, escrita e letramento sempre com foco na interação do aluno como fator  importante para a aprendizagem”, disse Marilene Neri. Ela acrescentou ainda que, a exemplo do que foi feito em Sobral e nos demais municípios cearenses, a implantação do Projeto de Alfabetização em Itabuna vai exigir uma avaliação anual e um acompanhamento constante para assegurar as intervenções e os avanços  necessários.