Situação de precariedade das escolas de Itabuna preocupa secretária da Educação

23/02/2017 | Assessoria de Comunicação

A secretária da Educação de Itabuna, Anorina Smith Lima, disse nesta quinta-feira (23) que está preocupada com o quadro situacional das escolas da Rede Pública Municipal de Ensino. Segundo ela, os relatórios entregues à Secretaria da Educação (SEC) pelos gestores das escolas mostram uma precariedade na estrutura física a ponto de comprometer o funcionamento das unidades como espaço educacional.

De acordo com a secretária, a grande maioria das escolas não passaram por obras de reformas nos anos anteriores, o que impossibilita o discente de estudar num ambiente em condições adequadas. “Tem muita coisa a ser melhorada. Nossa preocupação é que o período está muito curto para agilizar uma reestruturação. O início das aulas está chegando. Por enquanto, o que podemos garantir são condições básicas de funcionamento”, salientou.

Anorina ressaltou que vem analisando junto ao prefeito Fernando Gomes e o secretário de Desenvolvimento Urbano, Francisco França, uma forma de como regularizar as melhorias das escolas durante o primeiro semestre do ano. No que diz respeito ao quantitativo das unidades escolares em situação de precariedade infraestrutural, a secretária frisou que um levantamento está sendo elaborado por equipes da SEC e da Administração, inclusive averiguando os custos com a manutenção das escolas que funcionam em espaços alugadas” “Precisamos saber se são custos reais de mercado para que possamos, a partir desta pesquisa, decidir as escolas que terão prioridade nas reformas”, explicou.

Aumentar quantitativo

Anorina chama a atenção dos pais para que matriculem os filhos o mais rápido possível. O objetivo da Secretaria de Educação é obter o maior número de alunos inseridos na Rede Pública Municipal de ensino. “Queremos garantir que as crianças e os adolescentes tenham acesso às escolas. O ano passado a perca foi muito grande” – declarou.

Em 2016 houve um decréscimo no quantitativo de alunos matriculados nas unidades escolares. A intenção, para este ano, é recompor a perda. O início do Ano Letivo 2017 está previsto para o dia 3 de abril, e será antecedido pela Jornada Pedagógica nos dias 30 e 31 de Março, quando os profissionais da área reúnem-se para discutir e planejar métodos com a finalidade de promover o fortalecimento do processo educativo.